Foi por ela, Fausto, Musica Popular portuguesa, Letras Português, Musica Popular Portuguesa, Letras, popular, Canções populares, Musicas, Portugal, Letra
Foi por ela – Fausto Bordalo Dias – Letra
2018-07-02
Dança do Esquema, Némanus, letra, bandas Portuguesas, Esquema, Letras de Musicas Portuguesas, Bandas, letras, canções, os Némanus, Musica Portuguesa, Top
Dança do Esquema (Kuduro) – Némanus – Letra
2018-09-03

Quim Barreiros - A Garagem da Vizinha

Garagem da vizinha

Quim Barreiros

Letra

Lá na rua onde eu moro, conheci uma vizinha
Separada do marido está morando sozinha
Além dela ser bonita é um poço de bondade
Vendo meu carro na chuva ofereceu sua garagem
Ela disse, ninguém usa desde que ele me deixou
Dentro da minha garagem teias de aranha juntou
Põe teu carro aqui dentro, se não vai enferrujar
A garagem é usada mas teu carro vai gostar
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Só que o meu possante carro, tem um bonito atrelado
Que eu uso pra vender cocos e ganhar mais um trocado
A garagem é pequena, o que é que eu faço agora?
O meu carro fica dentro, os cocos ficam de fora
A minha vizinha é boa, da garagem vou cuidar
Na porta mato cresceu, dei um jeito de cortar
A bondade da vizinha, é coisa de outro mundo
Quando não uso a da frente, uso a garagem do fundo
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha
Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha, que doçura de mulher
Tiro cedo e ponho à noite, e às vezes à tardinha
Estava até mudando o óleo na garagem da vizinha

(Autores: Edmar Neves / Edmar Geraldo Neves / Jairo Santos / Jairo Alves Dos Santos)

SANDRO & GUSTAVO - A Garagem da Vizinha

Teodoro e Sampaio - Garagem da Vizinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.